O que a mamoplastia redutora pode fazer?
A mamoplastia redutora proporciona seios menores, mais simétricos e pode também diminuir a largura das aréolas. Além disso, a dor nas costas e no pescoço associada ao tamanho dos seios frequentemente desaparece, bem como a irritação de pele nos seios.

A mamoplastia redutora permite sentir prazer em ir à praia ou à piscina pela primeira vez após anos, praticar esportes sem desconforto físico e finalmente vestir roupas menores e mais bonitas.

A mamoplastia redutora é um dos poucos procedimentos em cirurgia plástica que pode ser totalmente ou parcialmente coberto pelo seguro ou plano de saúde. 

Cicatriz de mamoplastia redutora

A mamoplastia redutora deixa cicatrizes como qualquer outra cirurgia. O segredo está em esconder as cicatrizes nas dobras naturais dos seios através de técnicas exclusivas da cirurgia plástica. Mas a mamoplastia redutora deixa uma cicatriz visível verticalmente nos seios. Se você seguir às recomendações do cirurgião, as cicatrizes vão sarar e alcançar uma boa aparência.

Pós-operatório e recuperação da mamoplastia redutora

Não é necessário ficar de cama mais de um ou dois dias após a cirurgia. Pode-se voltar ao trabalho após uma ou duas semanas e voltar a dirigir após uma semana. Os exercícios físicos podem ser retomados após três semanas. Provavelmente haverá desconforto e dor por alguns dias após a mamoplastia redutora. Para o cirurgião plástico é fundamental que a paciente não sinta dor para que assim ela possa descansar e curar-se. Portanto, ele receitará a medicação adequada para alívio da dor.

Algumas pacientes sentem pouca dor, enquanto outras pacientes sentem muita dor. Embora a mamoplastia redutora seja uma extensa cirurgia, a maioria das pacientes não relata ocasiões de dores, apenas desconforto.

Geralmente após o primeiro mês, já é possível apreciar e visualizar o novo tamanho e forma dos seios.

Riscos da mamoplastia redutora

Quando falamos de complicações na mamoplastia redutora não significa que elas realmente aconteçam – naturalmente, o cirurgião plástico especializado em mamoplastias redutoras é capaz de avaliar durante a consulta todos os riscos preexistentes. As complicações que podem ocorrer após a mamoplastia redutora são:

  • Perda de sensibilidade
    A sensibilidade do mamilo, da aréola ou da pele pode ser reduzida ou perdida após a mamoplastia redutora. Os nervos que promovem a sensibilidade local não são visíveis durante a cirurgia e, por isso, para o cirurgião é impossível evitar cortá-los. A perda temporária de sensibilidade pode prolongar-se por um ou dois anos e a perda permanente ocorre em menos de cinco por cento dos casos. Quanto maiores forem os seios, maior a possibilidade de perda de sensibilidade.
  • Assimetria
    Após a mamoplastia redutora, alguns traços dos seios podem ficar ligeiramente diferentes um do outro. A maioria das mulheres, mesmo com seios perfeitos, tem seios naturalmente diferentes um do outro. Na maioria dos casos, pequenas diferenças são aceitas pelas pacientes e não requer nenhuma cirurgia de revisão. Se a assimetria é uma questão importante para você, discuta isto com seu cirurgião plástico.Se um dos seios é muito maior que o outro, durante o procedimento, o cirurgião vai remove mais tecido do seio maior para igualar ao menor. Porém não há maneira científica de julgar quanto tecido deve ser removido. Embora os cirurgiões costumem pesar e comparar os tecidos removidos de cada seio, o denso tecido mamário pesa mais que a gordura, portanto é difícil prever o volume preciso. A experiência do cirurgião plástico faz a diferença neste momento.
//]]>