A otoplastia é uma gratificante cirurgia que modela as orelhas criando uma fisionomia mais audaz. A otoplastia opera apenas nas orelhas, mas melhora toda a fisionomia facial.

O que a otoplastia pode fazer?

banner-home-servicos-otoplastiaCorrigir a orelha de abano, reconstruir orelhas lesionadas ou mal desenvolvidas e pode corrigir o lóbulo da orelha danificado por pesados brincos ou envelhecimento.

Para o cirurgião plástico poder modelar a orelha é necessário ter mãos realmente habilidosas porque a orelha é uma pequena e exigente estrutura. O cirurgião especializado em otoplastia é extremamente meticuloso e especialmente sensível à estética facial, ele é capaz de criar contornos e silhuetas que antes não existiam nas orelhas.

Otoplastia em crianças

As orelhas se desenvolvem logo nos primeiros anos de vida – até ao quinto ano as orelhas já se desenvolveram cerca de 90%. Portanto, a otoplastia em crianças pode ser executada a partir dos cinco anos de idade.

É também justamente nesta idade que a criança começa a ter noção sobre as características das suas orelhas.

A decisão de submeter uma criança à otoplastia deve levar em consideração o grau de sofrimento emocional que a criança deve de suportar por causa do aspecto das suas orelhas de abano.

É importante que a criança esteja realmente motivada com a possibilidade de melhorar a aparência das suas orelhas. Se a criança estiver ciente da importância que a otoplastia pode ter em sua vida, provavelmente ela vai cooperar durante a cirurgia.

Otoplastia em jovens e adultos

A otoplastia é também frequentemente executada em adolescentes e adultos. Porém é importante saber que devido à cartilagem da orelha estar já totalmente desenvolvida, a orelha de um adulto não tem a mesma capacidade de reformulação como a orelha de uma criança.

Riscos da otoplastia

Quando falamos de complicações na otoplastia não significa que elas realmente aconteçam – naturalmente, o que cirurgião plástico especializado em otoplastia é capaz de avaliar durante a consulta todos os riscos preexistentes.

Todos os cirurgiões plásticos são capazes de executar muito bem toda a gama de cirurgias plásticas. Mas a otoplastia exige um cirurgião plástico especializado neste tipo de procedimento.

Por exemplo: se a incisão cirúrgica na cartilagem for demasiado profunda, ela pode tornar-se visível através da pele.

Se a incisão não for suficientemente profunda, a cartilagem pode não se curvar adequadamente, prejudicando o resultado estético.

  • Assimetria
    Após a cicatrização das incisões, é possível existir uma ligeira assimetria entre as orelhas: Uma orelha ligeiramente mais alta do que a outra ou uma orelha mais próxima da cabeça do que a outra. Nós humanos somos assimétricos por natureza, mas se após a otoplastia ocorrer uma assimetria muito evidente entre as orelhas, pode ser necessária uma segunda otoplastia para finalmente ajustar a assimetria.
  • Sangramento
    Apesar de qualquer sangramento ser facilmente controlado, um sangramento após a otoplastia pode desenvolver uma “rara” resposta biológica na qual o tecido conjuntivo próximo à cartilagem pode ligeiramente engrossar cartilagem.
//]]>